fbpx

Escândalos de pacientes na recepção do consultório

Justiça Federal proíbe biomédicos de assinarem laudos de exames citopatológicos
outubro 28, 2016
O MÉDICO acaba pagando INSS além do necessário: Requeira a restituição desses valores pelos últimos 5 anos
novembro 17, 2016

Em diversos artigos citamos o desgaste da imagem dos médicos no Brasil. Os últimos governos e grande parte da mídia, trabalharam e trabalham contra a imagem do médico. É certo que as manchetes de “erro”, sem aprofundar tecnicamente no assunto, são muito mais valiosas à imprensa do que apontar algumas verdades.

Todo este cenário de desgaste da imagem do médico, tem desaguado no dia-a-dia do profissional de diversas formas: agressões, difamações, processos infundados…

 

Os casos de escândalos e xingamentos nas recepções de consultórios tem se tornado rotina. Os motivos são muitos: problemas com liberação do plano de saúde, discordância quanto à procedimentos de praxe dos consultórios, agendamento incompatível, atraso para consulta, questionamentos sobre retorno/ consulta e, às vezes, apenas por não ter senso mínimo de regras sociais e morais.

 

Em um caso curioso e absurdo, uma paciente chegou na recepção da clinica de uma Ginecologista, sem agendamento prévio, exigindo ser OPERADA, para a realização da “retirada do útero”, NAQUELE MOMENTO. Alegava estar inclusive em jejum!! As secretárias tentaram por diversas vezes orientar a paciente e contornar a situação, a própria médica tentou orientar, porem a paciente começou a berrar palavrões contra toda a equipe. A situação teve como desfecho a retirada da paciente aos berros, carregada pelos braços e pernas após a chegada da PM.

 

Na maioria dos casos de escândalo em recepção, há ofensa à honra da assistente/secretaria e do médico. Os xingamentos podem lesar ainda outros direitos do médico, como nome e imagem. Tais condutas são de extrema gravidade, pois o episodio na maioria das vezes é presenciado por outros pacientes. A imagem do médico é o direito mais precioso do profissional, pois sabemos bem, que pacientes não querem ser atendidos por médicos “mal falados”.

 

É certo que um episódio como este pode desaguar em maiores problemas ao profissional (ex: um paciente que assistiu o episódio e que eventualmente venha a apresentar alguma intercorrência. Este poderá assimilar o médico como culpado). Sem contar o desgaste do profissional e de toda equipe. Esses episódios acabam comprometendo toda a semana na vida dos profissionais. São quadros extremamente desgastantes.

 

Importante: para convivência em sociedade há limites! Não é lícito ofender e/ou agredir o outro, porque ficou com raiva, discorda de algo, ou porque trouxe problemas anteriores e aproveitou aquela oportunidade para “descarregar” suas mágoas. Não é na marra nem no grito que as coisas se resolvem.

 

O que fazer:

 

  1. Redija o documento, (no momento), e requeira que o assistente/ secretária faça o mesmo.

Neste documento conste todos os detalhes: como ocorreu? O porque? Os xingamentos e etc.

Não deixe para depois, pois todos os mínimos detalhes são importantes, e após alguns dias ou horas você poderá esquecê-los!

  1. Anote o nome e o telefone das testemunhas. Dê preferência para testemunhas visuais.
  2. Conste os fatos no prontuário do paciente.
  3. Filmagens poderão ser utilizadas.
  4. O boletim de ocorrência poderá ser útil em alguns casos.
  5. Procure um profissional para auxilio na justiça para proposição de ação seja penal e/ou cível, para reparação dos danos morais sofridos e criminalização da conduta do ofensor. Não é uma ação utópica!

Amanda Bernardes – Advogada Especialista em Defesa Médica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *